09 Mar 2017

Efeito da calagem na disponibilidade de micronutrientes para a soja em plantio direto


Dr. Luís Prochnow, diretor do IPNI Brasil, é coautor do artigo científico Efeito da calagem na disponibilidade de micronutrientes para soja, cultivada em solo sob diferentes tempos de cultivo em plantio direto, publicado na revista Acta Scientiarum, Agronomy. A principal conclusão do artigo é que a aplicação superficial de calcário em doses regulares, em solos sob plantio direto, geralmente não conduz à deficiência de micronutrientes.

Resumo: Avaliou-se o efeito da calagem sobre a disponibilidade de micronutrientes para a soja cultivada em solo, com diferentes tempos de cultivo sob sistema de semeadura direta (SD). Os tratamentos consistiram de número de anos sob SD (três, seis e nove anos) e cinco doses de calcário (0, 33%, 67% e 100% da quantidade necessária para elevar a saturação por bases a 70%), aplicadas em superfície, mais a dose 100% incorporada na camada 0-0,20 m de um Latossolo Vermelho argiloso. Amostras de solo e de folha foram coletadas em dois estádios de vegetação da soja (V4: estádio vegetativo e R2: florescimento pleno). O solo foi amostrado nas profundidades de 0-0,05 m, 0,05-0,10 m, 0,10-0,20 m e 0,20-0,30 m. A calagem superficial exerceu pouco efeito sobre os teores de micronutrientes no solo e nas folhas de soja. Na área com três anos sob sistema de SD todas as doses de calcário reduziram os teores de Zn até a profundidade de 0,20 m. A incorporação de calcário diminuiu o teor de Mn da camada superficial. Os teores de micronutrientes no solo e as concentrações nas folhas da soja não variaram com os anos de cultivo sob SD. Estes dados sugerem que as doses atualmente empregadas de calcário aplicadas na superfície de solos sob SD não necessariamente conduz à deficiência de micronutrientes.

Mais informações: Interactions